Aviação executiva para viagens em família: como funciona e quanto custa?

Aviação executiva para viagens em família

09.06.2023 | Por: administrador

Voltar

Já pensou em poder viajar sem precisar perder horas no aeroporto ou com conexões? Pois esta é uma realidade da aviação executiva para viagens em família. Confira, a seguir, outros benefícios em optar por esta modalidade.

Você sabia que a aviação executiva para viagens em família pode ser uma alternativa para reduzir o tempo de deslocamento e chegar a locais em que a aviação comercial não chega?

Mas o que mais impressiona é que essas não são as únicas vantagens deste segmento, que vem crescendo a cada dia. 

9 tipos de aviação que você precisa conhecer

Neste artigo, você vai entender como funciona, na prática, este serviço, quais suas particularidades e, inclusive, quanto custa um voo particular. Preparado?

Aviação executiva para viagens em família: conheça as vantagens

Não há mais dúvidas de que a aviação executiva já vem sendo considerada uma grande aliada de executivos e empresários.

Sobretudo para otimizar o tempo e revertê-lo em negócios e dinheiro.

Como a aviação executiva pode otimizar o tempo das empresas? Entenda!

Mas a ideia deste artigo é falar de outra vertente: a aviação executiva para viagens em família. 

Este também é um segmento que vem crescendo e pelos mais variados motivos.

A começar pelo seu alcance, que é significativamente superior ao da aviação comercial.

Na aviação executiva, é possível pousar em qualquer aeródromo e, inclusive, viajar sem precisar fazer conexões. 

Além do mais, você não precisa se encaixar nos dias, horários e destinos pré-definidos pelas grandes companhias.

Nos voos particulares, os horários de pouso e decolagem são flexíveis. Isso significa que você pode agendar sua viagem no dia e horário que ficar melhor para toda a família. 

Sem contar a comodidade de não precisar chegar horas antes do voo e gastar tempo com procedimentos como check-in, despacho de bagagem e raio-x.

E muito menos perder tempo esperando horas na sala de embarque, ao lado de desconhecidos.

Veja também: Custo-benefício da aviação executiva para empresas

Como escolher a melhor aeronave

Ao optar pela aviação executiva para viagens em família, você também terá a chance de escolher a aeronave que melhor se encaixa aos seus anseios e necessidades.

Para quem não sabe, há diversos tipos de aeronaves disponíveis para este segmento, como monomotores, helicópteros, turbo-hélices, etc.

Tipos de aeronaves: confira os principais

Sua capacidade e autonomia variam conforme o modelo escolhido. Há opções que comportam três passageiros e outras com capacidade para 12 ou mais.

Já a autonomia é uma informação relevante para definir o alcance da aeronave. 

Aeronaves com autonomia de 1500 km, por exemplo, são destinadas a viagens mais rápidas e destinos mais próximos.

Já para viagens internacionais, o ideal é investir em uma aeronave com maior autonomia e conforto. 

Aviação executiva para viagens em família: cuidados especiais

Por mais que a aviação executiva para viagens em família seja uma opção mais ágil e prática, ainda existem alguns cuidados que devem ser tomados.

Sobretudo em relação ao despacho das bagagens, apresentação de documentação pessoal e uso do toalete. 

Entenda, a seguir, algumas precauções que devem ser tomadas neste sentido.

Como planejar uma viagem em um jato particular pela primeira vez?

-Bagagens

Por mais que sua família decida fretar uma aeronave completa, isso não significa que vocês terão todo o espaço que precisarem.

Afinal, é preciso considerar que as aeronaves que realizam o táxi aéreo geralmente são de pequeno porte.

Portanto, o espaço, tanto para acomodar os passageiros, quanto as bagagens, podem ser reduzidos em alguns casos.

Neste sentido, é recomendável verificar previamente com a empresa ou com a operadora quantas bagagens cada passageiro poderá levar.

É importante checar, ainda, qual é o peso máximo por passageiro e se as bagagens deverão ser despachadas ou não. 

-Documentação

Aviação executiva para viagens em família

Assim como acontece na aviação comercial, a apresentação da documentação de identificação é imprescindível na aviação executiva

É fato que a aviação executiva para viagens em família é muito menos burocrática, sobretudo no que se refere aos procedimentos para embarque.

Como, por exemplo, check-in, despacho de bagagem, raio-x e demais procedimentos de segurança.

7 passos para garantir a segurança na aviação executiva

Ainda assim, a apresentação de documentação pessoal é indispensável. 

Para voos nacionais, é preciso apresentar documentos de identificação com foto. RG, CNH e Carteira de Trabalho estão entre os que são aceitos.

Já para crianças que ainda não têm RG, a certidão de nascimento é aceita.

Em contrapartida, em voos internacionais, o passageiro deverá portar seu passaporte com os devidos vistos.

Além do mais, em alguns países também pode ser preciso apresentar certificados de vacinação. 

-Banheiro

Um fato curioso que muitas pessoas sequer imaginam é que nem toda aeronave de táxi aéreo possui banheiro.

Táxi aéreo: entenda o que é e como funciona

Sim! É isso mesmo que você acabou de ler. 

Esta é uma realidade muito mais comum do que a gente pensa, principalmente em aeronaves de pequeno porte e em voos de curta distância.

Isso porque, na maior parte dos casos, o espaço é otimizado para acomodar os passageiros e bagagens.

A inclusão de um banheiro muitas vezes significa, além de menos espaço para os tripulantes, aumento do peso e redução da autonomia do avião.

Desta forma, antes de embarcar, não deixe de averiguar se a aeronave que você e sua família viajarão tem ou não toalete. 

E, em caso negativo, previna-se utilizando o banheiro do hangar e evitando beber muito líquido ou até mesmo comer alimentos diferentes antes do voo. 

Aviação executiva para viagens em família: quanto custa?

Agora que você já sabe como funciona a aviação executiva para viagens em família, chegou a hora de responder aquela famosa pergunta que não quer calar.

“Quanto custa uma viagem em família na aviação executiva?”

De antemão, precisamos esclarecer que esta é uma resposta que depende de diversas variáveis.

Como, por exemplo, o destino, a rota, o modelo da aeronave, a quantidade de passageiros, o tempo de voo, a empresa, etc.

Em suma, podemos dizer que há voos para todos os gostos e bolsos. Mas para facilitar o entendimento, vamos citar alguns exemplos a seguir.

Para quem irá percorrer cerca de 175km em um avião particular, por exemplo, o voo pode custar cerca de R$ 15 mil.

Contudo, em uma aeronave com capacidade para nove passageiros, o custo seria de apenas R$ 1,6 mil para cada pessoa.

Já para um voo de São Paulo a Trancoso, por exemplo, esse valor já subiria para R$ 68 mil, o equivalente a R$ 7,5 mil para cada tripulante. 

Para quem busca opções mais acessíveis, o voo em helicóptero também pode ser uma boa opção, já que pode custar menos de R$ 2 mil. 

E aí, acha que a aviação executiva para viagens em família é uma opção que cabe no seu bolso?

Posts Relacionados

Piloto agrícola: o que é preciso saber para iniciar a carreira
  • Data: 09.07.2024
  • Por: Por: administrador

Piloto agrícola: o que é preciso saber para a carreira

Tornar-se um piloto agrícola é uma excelente opção para quem deseja combinar a paixão pela aviação com o setor agrícola. Este artigo explora o panorama da aviação agrícola no Brasil, as funções dos pilotos agrícolas, as qualificações necessárias, salários, regiões promissoras e os tipos de aeronaves utilizadas.

Saiba Mais