Voo executivo para pet: entenda como funciona

voo executivo para pet

03.07.2023 | Por: administrador

Voltar

O voo executivo para pet surge como uma alternativa confortável e segura para quem não abre mão de levar o bichinho de estimação nas viagens. Entenda, neste artigo, como funciona este serviço e seus diferenciais.

Antes de mais nada, você sabia que existe voo executivo para pet? Este é um serviço que vem ganhando força no mercado, sobretudo entre os donos de animais de estimação.

Afinal, a aviação comercial possui regras e limitações que, além de causar insegurança e preocupação, também acabam sendo impedimento em muitos casos.

7 passos para garantir a segurança na aviação executiva

De antemão, o objetivo deste artigo é justamente mostrar qual as vantagens do voo executivo para pet em relação ao transporte de animais de estimação em voos domésticos.

E, acima de tudo, como esta alternativa funciona na prática. Vamos lá?

Voo executivo para pet

A princípio, viajar em família é uma excelente oportunidade para fugir da rotina, conhecer novos lugares, relaxar, descansar e curtir os familiares, certo? Nem sempre.

Aviação executiva para viagens em família: como funciona e quanto custa?

A verdade é que, para quem tem animal de estimação, programar uma viagem pode ser algo bem desgastante e perturbador.

Primeiramente porque nem todo mundo tem alguém de confiança que possa cuidar do pet durante o período de ausência.

Em segundo lugar porque mesmo as viagens de carro podem não ser apropriadas para os animais de estimação. Seja por conta da distância ou das condições das estradas. 

Além do mais, é preciso ter em mente que nem todo trajeto dá para ser feito de carro. 

Desta forma, ainda faz-se necessário localizar uma companhia aérea que aceite transportar o seu cachorro ou gato. Uma missão que nem sempre é fácil. 

Sem contar que são vários os relatos de incidentes relacionados ao transporte aéreo de animais de estimação em voos domésticos, o que deixa os tutores inseguros.

Neste sentindo, o voo executivo para pet surge como uma alternativa para situações como essas. 

Aviação executiva: o que é e como funciona? Entenda!

Neste artigo, você irá entender como este serviço funciona, na prática, e quais são suas vantagens em relação às companhias comerciais. 

Animais em voos domésticos

voo executivo para pet

Na aviação comercial, são aceitos apenas pets de pequeno porte e em caixas de transporte

Mas, antes de falarmos sobre o voo executivo para pet, é importante entendermos como este transporte é feito nas grandes companhias aéreas comerciais. 

De forma geral, a maior queixa dos tutores é que cachorros e gatos não costumam receber o tratamento adequado nessas aeronaves. 

Em primeiro lugar porque muitos são transportados distante de seus donos e em ambientes precários, sem qualquer monitoramento.

Como, por exemplo, em porões e compartimentos de carga que, além de ventilação deficiente, podem sofrer mudanças de temperatura. 

Do mesmo modo, não podemos esquecer de mencionar o manuseio, que também costuma ser inadequado.

Já nos casos em que o transporte na cabine, junto aos demais passageiros, é permitido, uma série de exigências devem ser cumpridas.

Determinações essas que falaremos mais detalhadamente a seguir.

Sem contar que ainda existem aeronaves que sequer realizam o transporte de animais, bem como companhias que se recusam a transportar raças específicas. 

Regras gerais para voar com seu animal de estimação

Nas companhias aéreas comerciais, geralmente são aceitos nas cabines pets com até 7 ou 10 quilos. Isso já considerando o peso da caixa de transporte.

Além do mais, o contêiner também não pode ultrapassar as medidas pré-determinadas.

O tutor ainda deve apresentar carteirinha de vacinação para comprovar que todas as vacinas estão em dia. 

Há casos, inclusive, em que exige-se aplicação da vacina há menos de um ano da data de voo. 

Um atestado de saúde do animal também é necessário. Neste caso, o documento deve estar impresso, assinado e carimbado por um médico veterinário há menos de um mês.

No caso de voos internacionais, exigências adicionais também podem surgir, como o Certificado Zoosanitário Internacional.  

Este documento é emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e deve ser solicitado pelo menos 60 dias antes da viagem.

Muitas empresas ainda impõem um limite de animais por passageiro e por voo. 

E caso seja necessário mais de um voo para chegar ao seu destino, o recomendável é não mudar de companhia aérea.

Isso porque as regras podem ser diferentes de companhia para companhia, o que pode acabar gerando transtornos. 

É por isso que o voo executivo para pet vem atraindo a atenção dos donos de animais de estimação, conforme veremos a seguir.

8 benefícios da aviação executiva que vão te surpreender

Voo executivo para pet: como funciona?

voo executivo para pet

No voo executivo para pet, o animal muitas vezes pode viajar inclusive no chão

Já na aviação privada, os pets têm um tratamento totalmente diferenciado. 

Como planejar uma viagem em um jato particular pela primeira vez?

Para começar, o voo executivo para pet garante que cachorros e gatos de pequeno porte viajem na cabine de táxi aéreo e jatos, ou seja, junto de seus tutores.

Há casos, inclusive, que os animais de estimação podem sentar-se até mesmo no assento, desde que estejam protegidos com cinto de segurança. 

Todavia, o método mais comum é o transporte em bolsas, caixas de transporte ou kennel, mas geralmente apenas durante a decolagem e o pouso. 

Além do mais, muitas vezes o local de transporte é ofertado, sem custo adicional, pela própria empresa, seguindo as melhores recomendações. 

Também já existem empresas que oferecem serviços especializados para este público.

Como, por exemplo, água fresca, petiscos, cortes nobres de carne, brinquedos e tapete macio para descanso.

E, ainda, o acompanhamento de um agente de transporte, caso o tutor não consiga viajar junto do pet. 

Ou até mesmo seguro com cobertura de despesas médicas veterinárias e até mesmo indenizações em caso de eventualidades. 

Sem contar que já existem, inclusive, voos executivos fretados somente para cães e gatos.  

Vantagens do voo executivo para pet

Agora que você já sabe como funciona o voo executivo para pet, é hora de entender quais seus diferenciais em relação ao transporte aéreo comercial. 

Em primeiro lugar, está o conforto do cachorro ou gato viajar na cabine, junto ao seu tutor. 

Além de segurança, este benefício garante tranquilidade não só para o animal, mas também para o seu dono, que pode viajar despreocupado. 

A aviação executiva também possibilita que a viagem aconteça em qualquer período do ano, no dia e horário que for melhor para o passageiro. 

Flexibilidade na aviação executiva: entenda este conceito

Outrossim é que o processo acontece de forma muito mais ágil, já que o passageiro e seu pet podem chegar no hangar poucos minutos antes do voo.

Desta forma, não precisarão lidar com o inconveniente de ficar horas esperando no aeroporto, seja para embarques ou conexões. 

Aeroporto e aeródromo: entenda a diferença

Sem contar, por fim, toda a comodidade, já que muitas vezes a própria empresa já se encarrega de orientar os passageiros sobre as exigências de cada destino. 

Posts Relacionados

Piloto agrícola: o que é preciso saber para iniciar a carreira
  • Data: 09.07.2024
  • Por: Por: administrador

Piloto agrícola: o que é preciso saber para a carreira

Tornar-se um piloto agrícola é uma excelente opção para quem deseja combinar a paixão pela aviação com o setor agrícola. Este artigo explora o panorama da aviação agrícola no Brasil, as funções dos pilotos agrícolas, as qualificações necessárias, salários, regiões promissoras e os tipos de aeronaves utilizadas.

Saiba Mais